jusbrasil.com.br
27 de Julho de 2021

Existem realmente muitos advogados no Brasil?

Vamos analisar juntos...

Maico Volkmer, Advogado
Publicado por Maico Volkmer
ano passado

Esse assunto sempre surge quando falamos da carreira jurídica, da profissão de advogado e do mercado em si.

Números do Conselho Federal da OAB, dão conta de que hoje existem 1.198.028 advogados com inscrição ativa no país. Segundo o IBGE, temos 211.595.357 habitantes.

Num cálculo aproximado, 01 advogado para cada 176 habitantes. Ficamos acima de países como os Estados Unidos, onde existe 01 advogado para cada 244 habitantes [1].

Os números do CFOAB e da população no Brasil são praticamente exatos [2]. Lembrando que nunca teremos um número perfeito, pois provavelmente amanhã o número de habitantes do país pode ser maior ou menor, assim como o de advogados.

Seguindo na nossa análise, podemos filtrar por estado também.

Aqui no RS, somos 87.254 profissionais para 11.377.239, o que resulta em 01 advogado para cada 130 habitantes.

Em SC, são 41.641 inscritos para 7.164.788, o que nos dá 01 profissional para cada 172 habitantes (próximo a média nacional).

Já no PR, são 74.651 advogados para 11.433.957, o que resulta em 01 profissional para cada 153 habitantes.

Mas agora vem a pergunta: esses números mostram que temos muitos ou poucos advogados?

E a resposta é o nosso tradicional depende. Acho um número razoável ainda.

Na minha cidade, a título de exemplo, somos 12.320 habitantes. Temos 07 escritórios de advocacia na rua principal ou 01 para cada 1.760 habitantes. O número está bem acima da média nacional e estadual, mas o mercado é muito mais "parado" do que nas grandes cidades.

O que quero dizer com isso? Que pegar somente estes números, sem uma análise da realidade econômica, é um equívoco. Até pode ser que sejamos muitos, mas ainda há espaço para todos. Eu, por exemplo, não tenho 176 clientes e, ao mesmo tempo, tenho 01 cliente que tem 05 ou 06 processos. Então tudo é relativo.

Também temos que analisar o número de processos que um advogado consegue conduzir simultaneamente. Se tivéssemos decisões e despachos mais céleres, certamente o advogado teria que trabalhar com um número menor de demandas, algo em torno de 30 ou de 50 processos. Já no cenário atual (pelo menos aqui no meu estado), um advogado consegue trabalhar (e precisa, para ter o famoso "giro") tranquilamente com algo em torno de 100 processos.

Por isso que disse que não dá para analisar somente a relação de advogados versus habitantes. Precisamos de mais dados para chegar a uma boa conclusão.

Meu principal objetivo é trazer estes dados para que as pessoas não usem como argumento em toda discussão sobre o aviltamento de honorários ou sobre propostas de trabalho com salários baixíssimos.


Quer fazer da sua cidade, estado? Use os endereços da web que deixei marcados no texto e me conta nos comentários.


[1] os dados referentes aos EUA podem não estar totalmente atualizados, vez que foram coletados da internet. A fonte está identificada por meio de link no próprio texto.

[2] os números de advogados inscritos são do CFOAB e de habitantes do IBGE. Todos os links (fontes) estão marcados no próprio texto.

27 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Excelente, Maico!

Às vezes a gente foca tanto nesse número que esquecemos da nossa real capacidade. No caso do Saul, em Breaking Bad, por exemplo, o Walter e o Jesse ocupavam todo o tempo dele. Hehe!

Imagina 176?

Abraços! continuar lendo

Não assisti Breaking Bad e nem Better Call Saul, hahaha! Mas é por aí, não é o número de clientes ou de potenciais clientes que define o êxito na advocacia.

Abraço! continuar lendo

E aquela história de que existem muitos advogados, porém poucos advogados realmente qualificados? O que acha disso? continuar lendo

Realmente é uma verdade, vejo muitos colegas cometendo erros básicos de raciocínio jurídico, sem falar, que alguns já estão terceirizando esse raciocínio através do Facebook e grupos de Whatsapp. continuar lendo

@anderson0406 tu acha que vai me tocar nessa fogueira assim? Hahaha!

Então, acho que existem muitos advogados qualificados e o qualificado também é relativo. Por exemplo, não sei muita coisa de direito tributário, mas sou bom em direito do trabalho. Dizer que é qualificado ou não também tem suas variáveis. No geral, acho que o número de bons advogados é grande, mas acima da média são poucos, como na maioria das profissões.

O maior exemplo é jogador de futebol. A grande maioria joga em clubes pequenos e quando recebe é uns trocados no final do mês e quem ganha grana mesmo é a minoria que está em clubes de ponta. continuar lendo

Excelente! Boa observação, sem contar que o valor médio de retorno financeiro por cliente pode também relativizar toda esse argumento de que existem muitos advogados. continuar lendo

Verdade, Michel. As variáveis são muitas... continuar lendo

COM CERTEZA há um excesso no número de advogados no Brasil, o que se reflete nos baixos salários (se lembra da lei de oferta-procura?)! Discordo completamente deste "info-publiartigo", pois a realidade é outra. Vejamos:
A média de advogados per cápita coloca o Brasil no primeiro lugar mundial, isso este artigo não o diz, segundo o site especializado LawFuel da Nova Zelandia.
Isso só levando em conta aqueles advogados ATIVOS que passaram no exame da OAB. Logicamente, não entra na conta aqueles que não advogam nem estagiários. Se aprovados, comece a somá-los!

Outro dado: em 2010 (sim há 10 anos) o CNJ declarou que no Brasil existiam 1240 cursos para formação de advogados no Brasil, enquanto se somamos todas as faculdades da China, EUA e a UE juntos somavam apenas 1100 faculdades... Será que de lá pra cá diminui ou aumentou a oferta de cursos para bacharel de direito? Algum palpite?
Os fatos falam por sí só! continuar lendo

Isso, meu artigo é uma bos*a e você é o grande gênio da humanidade que conseguiu apontar falhas no que eu disse. Senhor dos dados ultraconfiáveis de portais estrangeiros, afinal eles sabem mais da nossa realidade que nós mesmos...

É óbvio que tem falhas, é óbvio que eu não contemplo todas as variáveis. Meu objetivo é trazer informação e fomentar o debate (num nível aceitável), se o que eu digo não lhe agrada, fique à vontade para ir ler a revista caras. continuar lendo